ATIVIDADES
EXTRACURRICULARES

Diretora do Da Paz participou em evento em Porto Alegre.

Cerca de 200 diretores e gestores de instituições de ensino privado de todo o Estado se reuniram na PUCRS, em Porto Alegre, na quinta-feira, 25 de abril, para discutir sobre: educação maker; novos modelos de liderança e inteligência emocional. Um dos destaques da programação foi a palestra do psicoterapeuta e escritor Augusto Cury que abordou a importância da gestão das emoções e do pensamento.

O Seminário de Diretores, promovido pelo SINEPE/RS, foi aberto com a palestra "Educação Maker - se o mundo muda, a escola precisa mudar", apresentada por Eny Muniz, pedagoga e diretora pedagógica do Projeto UNOi educação. Na oportunidade, a palestrante destacou que a educação maker é uma das principais tendências na área educacional hoje e valoriza a prática e a experimentação. Eny Muniz afirmou que a educação maker passa por projeto e integração entre os professores e não deve, portanto, ser feita só porque "está na moda", é fundamental ter um propósito. "Não podemos falar nesse trabalho sem usar metodologias ativas e considerar as habilidades socioemocionais", completou.

 Na segunda parte da manhã, o gerente sênior de Educação Básica do British Council (Conselho Britânico), Luís Felipe Serrao, falou sobre o sistema de formação de gestores e lideranças escolares na Inglaterra. Ele explicou a atuação do Conselho Britânico no Brasil e as possibilidades de parcerias entre as instituições de ensino

Para finalizar o evento, a professora no Curso de Pedagogia da Faculdade Murialdo, em Caxias do Sul e 1ª vice-presidente do Conselho Estadual de Educação, Márcia Carvalho explanou sobre o currículo da Educação Infantil e do Ensino Fundamental segundo a BNCC, cujas mudanças passam a valer a partir de 2020. A especialista explicou como o documento foi planejado e construído nos últimos anos e destacou que as competências gerais e habilidades são o centro dessa nova proposta. Márcia salientou que essas competências, que envolvem as áreas cognitivas, comunicativas e socioemocionais, deverão ser trabalhadas desde o início da Educação Infantil até o término do Ensino Médio.

A Diretora do Instituto Sinodal da Paz, Leila Rúbia Zielke Rebellato, participou do evento e ressaltou não só o alto nível das palestras, como também destacou a importância de encontros como esse para atualização e discussão de assuntos tão relevantes em relação ao momento atual do ensino.


CLIQUE AQUI PARA MAIS FOTOS